APARTE

Política

09 de fevereiro de 2018 às 07:45 hr
Texto
-a
+a

O vereador Renato Nunes (PR) também entrou na moda de Rafael Bueno (PDT), de projetar fotos e vídeos no telão do plenário da Câmara para reforçar denúncias ou criticar o adversário político. Na sessão desta quinta-feira (08), o republicano exibiu um vídeo da campanha do ex-prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT), em 2012, onde ele apresentava como meta de governo construir a perimetral sul-leste. Segundo Nunes, promessa que ficou só no vídeo. Em entrevista à Folha de Caxias, Alceu disse que não teve dinheiro para fazer a obra (veja matéria na página 2). “Agora, e o mandato dos homens, que terminou. Passou o tempo todo e não fizeram. E nem pediram desculpa para o povo, fazendo o povo fazer papel – como se diz – de palhaço. Porque isso, sim, é estelionato eleitoral”, afirmou.

 

COLETIVA DE PARLAPATÃO

 

Antes, Rafael Bueno havia apresentado prints do site da Prefeitura, onde Alceu aparece assinando a ordem de serviço de várias obras que Daniel Guerra apresentou em coletiva, na quarta, dizendo que iria inaugurar este ano. Seguindo o pedetista, o atual gestor se apodera das obras da gestão anterior e diz que é dele. “O Alceu não prometeu obra. Foram elencadas pela própria comunidade e que no decorrer das licenças ambientais, do planejamento, todas as licenças serão realizadas ou foram realizadas. Então, o que foi feito ontem (07) foi uma coletiva fajuta, de parlapatão, como ele é acostumado ser. Mentiroso, que quer aplicar uma falsa ilusão para o povo”, resumiu.

 

FRATERNIDADE PARA SUPERAR A VIOLÊNCIA

 

A presidente da Comissão Temporária Especial para o Enfrentamento da Violência da Câmara Municipal, vereadora Paula Ioris (PSDB), se reuniu com o bispo diocesano, Dom Alessandro Ruffinoni, na tarde desta quinta-feira (08). A finalidade foi planejar ações conjuntas, relativas à Campanha da Fraternidade 2018, cujo tema é: "Fraternidade e a superação da violência". A tucana sugeriu uma parceria entre a Comissão e Igreja Católica para realizar as atividades. "A Igreja poderia ajudar a disseminar a Justiça Restaurativa, fazer chegar às famílias, às escolas, às comunidades a metodologia de Círculos de Construção de Paz para atuar na prevenção e na transformação de conflitos", sugeriu. Já o bispo ressaltou a preocupação de que a campanha não se reduza á reflexão. “Que tenha ações concretas e práticas. Queremos ver se podemos fazer a mesma coisa unidos porque nosso objetivo é o mesmo: reduzir a violência", concluiu.

 

VETO MANTIDO

 

Também nesta quinta-feira, o plenário do Legislativo manteve o veto parcial do prefeito Daniel Guerra ao substitutivo do projeto de lei, que regulamentou o serviço de transporte motorizado privado individual e remunerado de passageiros por aplicativos (STAP/Caxias). O gestor havia vetado o artigo 19, parágrafo 4º, que trata de recursos e autuações, alegando inconstitucionalidade. Segundo o Executivo, o cidadão não pode ter esses direitos restringidos.

 

RUSGAS EM PLENÁRIO

 

Um bate-boca desnecessário ocorreu, ontem, no plenário do legislativo caxiense, entre os vereadores Rafael Bueno e Arlindo Bandeira (PP). Enquanto discursava na tribuna, o pedetista pediu atenção do progressista, que havia saído da bancada para falar com os manifestantes donos de vans. Bandeira não gostou, retrucou e o clima começou a ficar tenso. Ânimos acalmados, o presidente da Casa, Alberto Meneguzzi (PSB) fez a consideração mais correta: disse que os vereadores poderiam ter conversado fora do plenário, tomando um cafezinho.

 

 

 

« Voltar