APARTE

Política

06 de dezembro de 2017 às 12:20 hr
Texto
-a
+a

Na sessão desta terça, o vereador Elói Frizzo (PSB) subiu à tribuna com celular em punho e usou o Google como fonte sobre o substantivo Psicopatia, na pretensão de classificar a postura do prefeito Guerra sobre o conflito em relação à greve da educação infantil. “Quem tem transtorno de personalidade, antissocial, costuma mentir, infringir leis, agir impulsivamente. Caracteriza como uma deformação social. Pode ser uma ameaça para as pessoas ao seu redor. Manipuladores e mentirosos compulsivos”, reproduziu ipsis literis as características.

 

O BEM AMADO?

 

Ainda, segundo Eloi Frizzo, os fatos que acontecem em Caxias fazem a cidade parecer uma Sucupira. “Caxias do Sul não é Sucupira. Então, lamentavelmente, estamos atendendo aqui, vendo uma situação onde temos ali [na Prefeitura] um Odorico Paraguaçu, que está querendo, eu acho, inaugurar algum cemitério e não está conseguindo”, comparou a ficção com a realidade.

 

CALHAMAÇO III – A MISSÃO

 

Rafael Bueno (PDT) subiu à tribuna, nesta terça, com o peso da vontade de, segundo ele, 8% dos caxienses, que participaram do abaixo-assinado de apoio às educadoras infantis. “A luta das professoras, das cozinheiras e das auxiliares não foi em vão, porque em uma semana, elas conseguiram 36 mil assinaturas de pessoas que talvez foram votos do prefeito Daniel Guerra e que hoje estão indignadas”, avaliou.

 

APROVADO

 

O plenário do Legislativo aprovou, por unanimidade, nesta terça, o serviço de transporte motorizado privado individual e remunerado de passageiros por aplicativos, mais conhecido como projeto da Uber. O substitutivo da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação ao projeto do Executivo vai agora para sanção do prefeito Daniel Guerra. Caso sancionado entrará em vigor em até 90 dias. Habilitação, concessão e fiscalização ficarão sob a responsabilidade da Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade.

 

ADIADO

 

Já a votação do projeto que pretende estender a vida útil do transporte escolar de 15 para 20 anos foi adiada por duas sessões a pedido do vereador Adiló Didomenico (PTB). Ele justificou que é para dar oportunidade para segmentos contrários apresentarem argumentos ao Legislativo. O autor da matéria, Rodrigo Beltrão (PT), votou contra, mas disse que o adiamento não prejudicará a votação, prevista para a próxima terça (12). 

« Voltar