Leia Fácil

Fernando Santos

APARTE

03 de maio de 2019 às 08:40
Foto: Gabriela Bento Alves, Divulgação

O embate retorna ao Legislativo

 

Depois de três meses de calmaria, o embate entre oposição e situação retornou, nesta quinta (2), ao plenário da Câmara de Vereadores. O reingresso de Renato Nunes/PR ao Legislativo reacendeu o calor das palavras, ora na defesa, ora nas críticas ao Executivo. O tema era a criação da Comissão Temporária Especial pela Defesa da Bicicleta como Meio de Transporte e Atividade Esportiva. O requerimento é da vereadora Tatiane Frizzo/SD. Na discussão, Renato Nunes/PR declarou voto contrário, dizendo que, apesar de constar no Projeto de Cidade – plano de governo de Daniel Guerra - não se trata de uma prioridade agora. Entre os vários pronunciamentos em favor da proposta, Rodrigo Beltrão/PT contestou Nunes. “O vereador Renato está coerente com o governo que ele representa aqui, que será o governo lembrado por ter acabado com o esporte, a cultura e outras coisas, que só não vai caber porque depende da Câmara. A alma de nosso trabalho está lá fora e essas demandas [ciclofaixas] vêm lá de fora. Votar contra ou tentar obstaculizar é dizer: nós não temos que discutir esse tema. O Executivo, nesse caso, é improdutivo, estéril”, definiu.

 

SÓ POR NOTA OFICIAL II

 

Questionada sobre um contraponto do Executivo em relação à nota de esclarecimento do ex-secretário de Esporte e Lazer, Paulo Gedoz, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Caxias enviou, na tarde desta quinta, a mesma resposta já publicada na mídia local, para a suposta incorporação da Smel pela Secretaria Municipal de Educação. “Todo e qualquer assunto relativo à Prefeitura é tratado de forma oficial, por meio da assessoria de imprensa. Quando a Prefeitura precisar se posicionar sobre algo, o fará de forma oficial, por esse meio. Nesse momento, não há o que declarar sobre esse assunto”.

 

ELES TAMBÉM FIZERAM!

 

Perguntado se havia algum acordo para Tibiriçá Maineri/PRB ficar só três meses na Câmara e depois abrir vaga novamente para ele, o vereador Renato Nunes/PR negou. Segundo ele, o remanejo se trata de uma decisão do prefeito Daniel Guerra. “Os governos Sartori e Alceu também tiraram vários vereadores para levar para o primeiro escalão, como secretários, abrindo vaga para os suplentes. Não houve nenhum acordo político no nosso caso. É que nem um jogo de futebol: tem os titulares e os reservas. Não que um valha mais que o outro, mas tem vezes que tem que mexer no time, de forma estratégica”, explicou.

 

O BOM SAMARITANO

 

Depois de uma sessão de caras e bocas entre alguns parlamentares, tendo em vista o desconforto gerado pela troca de lugar por parte de Tatiane Frizzo, deixando apenas o espaço ao lado de Rafael Bueno/PDT para Renato Nunes ocupar, o vereador Eloi Frizzo/PSB tomou a iniciativa de liberar aquele que ocupava na bancada do PSB e assumiu a cadeira ao lado de Bueno. Até então, mesmo depois de ter reassumido, oficialmente, Nunes permanecia sentado na primeira fila das galerias, ao lado de três assessores.

 

PORTO DE TORRES

 

A implantação do terminal marítimo no Litoral Norte será tema de debate, na segunda-feira (6), em Torres. A realização é da Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Gabriel Souza/MDB. "Este projeto de construção de um porto privado, que tem o apoio de empresários da Serra Gaúcha, pode mudar a matriz econômica da região. Precisamos debater a viabilidade técnica, econômica e ambiental desta proposta", explica Souza. O objetivo da audiência é expor os dois lados para que a sociedade possa construir uma opinião sobre o tema. O senador Luz Carlos Heinze é um dos convidados confirmados para o debate. A audiência ocorre no Auditório da Ulbra, a partir das 18h.